WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
nova mrv

PMVC

Embasa

FTC



safernet br
diamantina

fainor

novo horizonte

aky veiculos

natanael falar e arte

Cinco donos de farmácia são presos em Salvador e Feira de Santana

do A Tarde
Fiscais da Anvisa e policiais federais encontraram produtos fabricados sem critério nem higiene

Uma fábrica clandestina de produtos vendidos como remédios populares, fabricados sem os mínimos critérios de higiene e sem qualquer orientação técnica, foi fechada na quarta-feira, 3, em Feira de Santana, por uma blitz que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está realizando na Bahia.

A operação também fiscalizou farmácias na cidade e encontrou uma série de irregularidades, como o comércio de remédios vencidos e falsificados, falta de alvará e ausência de farmacêutico responsável para atender os clientes.

Em Salvador, de acordo com fiscais ouvidos pela reportagem, na terça, 2, foram presos dois donos da rede Estrela Galdino, por venda, sem receita médica, de remédios que têm comercialização controlada. O crime é enquadrado como tráfico de drogas.

Em Feira de Santana, os donos de três estabelecimentos foram presos, entre eles o presidente do Sindicato das Farmácias no município, Noésio Cunha. A Farmácia Cunha, de propriedade de Noésio, foi flagrada vendendo remédio contrabandeado, produzido em outro país e sem licença para venda no Brasil. Como o crime é federal, ele foi conduzido para Salvador por agentes da Polícia Federal que  participaram da operação.

Em outras duas farmácias, foram presos os empresários Ramon Lima Pamponet e José Pamponet Macedo. As três farmácias foram interditadas. De acordo com João Roberto Castro, fiscal da Anvisa, duas delas, onde foi encontrado remédio falsificado, terão a licença de funcionamento cassada.

A investigação vai tentar descobrir quem fornecia a medicação falsificada. Os empresários presos e advogados não quiseram falar com a imprensa.

Clandestina – Os fiscais da Anvisa, juntamente com a Polícia Rodoviária Federal e membros da Vigilância Sanitária do município e do Estado, localizaram na Rua Belém, bairro Conceição, a fábrica Nature Life, que produzia remédios vendidos como milagrosos, contra derrame, impotência sexual, câncer, pressão alta, entre outros males.

Os produtos são divulgados abertamente em emissoras de rádio pelo interior. A distribuição alcança pontos de venda em Salvador e em outros estados. Apreensões ocorridas ao longo dos últimos meses foram aos poucos revelando a origem dos falsos remédios, anunciados como naturais ou tônicos revigorantes.

Entre eles, um dos mais conhecidos é a Flor da Catingueira, cuja fabricação e venda já foram proibidas pela Anvisa.

Leia também no VCN:
error: Você não tem permissão para copiar conteúdo ou visualizar a fonte.