WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
mrv 2

diamantina

fainor

aky veiculos

natanael falar e arte

Apontado como próximo fracasso do Google, “Wave” sofre queda livre de usuários; saiba o por quê

do Info Online
Tudo indica que o Google Wave terá um voo curto

Menos de um ano depois de seu prenúncio e lançamento, o “e-mail do futuro” Google Wave parece ter sido abandonado pelos usuários, segundo uma pesquisa da Hitwise.

Os gráficos mostram um durável desinteresse dos internautas desde a segunda quinzena de novembro, quando, curiosamente, o Google liberou maiores lotes de convites para o serviço.

Já no começo de dezembro, o market share americano de visitações ao Wave teve uma queda brusca, estendendo-se até o fim de janeiro; a seguir, no começo fevereiro, houve um princípio de reação, mas o interesse dos americanos voltou a cair – e muito – em março.

O mesmo parece ocorrer pelo Brasil e pelo mundo. Em testes feitos por INFO Online, as “Waves”, onde os usuários interagem, parecem verdadeiras cidades-fantasma: há apenas sinais do passado e pouquíssimos seres online.

No Twitter, a freqüência de comentários e dúvidas sobre o Wave também despencou. Antes, no segundo semestre de 2009, palavras associadas ao serviço costumavam perdurar por semanas entre os artigos mais citados no Trending Topics; hoje, as referências ao Wave no site são poucas, quase sempre ligadas a palavras como “fail”, “descanse em paz (RIP)” e “alguém lembra?”.

Os motivos para o insucesso do Wave podem ser muitos – a maioria deles já especificada pelo próprio Google durante uma pesquisa feita com usuários do serviço, em novembro.

http://info.abril.com.br/aberto/infonews/fotos/queda-20100319164026.jpg

O primeiro e mais falado é a baixa velocidade somada à alta freqüência de falhas e bugs nas Waves; para acessar as conversas mais movimentadas, os usuários, muitas vezes, são obrigados a esperar minutos para conseguir enviar uma mensagem.

Outra queixa popular é falta de integração do Wave com ferramentas já existentes, como os serviços de e-mail. Junto a tudo isso, claro, vem o fator mais óbvio: se a maioria dos meus contatos não gosta e não quer usar o serviço, por que eu usaria?

Mesmo com tantos pontos negativos, ao menos uma parte muito importante parece não ter desistido do Wave: o Google.

A equipe de desenvolvedores da companhia continua acertando algumas ferramentas do serviço e publicando alguns tutoriais para os usuários no blog oficial do serviço.

Será que tem volta?

Comentários

comments

Leia também no VCN:
error: Você não tem permissão para copiar conteúdo ou visualizar a fonte.