do OFuxico

A juíza Ledir Dias de Araújo, titular da 13ª Vara Cível de São Paulo, condenou o jornalista Paulo Henrique Amorim, da Record, a pagar indenização por danos morais a quantia de R$ 30 mil ao diretor de jornalismo da Globo, Ali Ahamad Kamel. A decisão ainda cabe recurso.

Segundo o Consultor Jurídico, Ali Kamel acusa o ex-colega de emissora de publicar publicou duas reportagens em seu site Conversa Fiada – nos dias 5 e 17 de setembro de 2009 – acusando o diretor de racismo. Para argumentar, Khamel – que escreveu o livro Não Somos Racistas, Uma reação aos que querem nos transformar numa nação bicolor – apresentou dois trechos de comentários feitos por Amorim em seu site, que dizem o seguinte: “Racista é o Ali Kamel” e “Ali Kamel, aquele que escreveu um livro racista
para dizer que não há racismo no Brasil”.

Na ação, Kamel afirma Paulo Henrique Amorim agiu com o “firme e descarado propósito de denegrir a sua honra e imagem”, ao lançar na internet as acusações de racismo. E ainda alega que as ofensas se multiplicaram em comentários anônimos na internet, manchando sua honra e reputação.

Por sua vez, Amorim se defendeu dizendo que apenas realizou uma crítica jornalística sobre a obra literária. E lembrou que a Constituição lhe assegura liberdade de comunicação (informação, expressão e consciência). E enfatizou que não cabe a ele julgar se ele é ou não uma pessoa racista.

Paralelamente, Paulo Henrique Amorim está sendo processado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes; pelo ex-ministro Sepúlveda Pertence; pelo jornalista Heraldo Pereira, da TV Globo; Fausto Macedo, do Estadão; por Diogo Mainardi, da Veja; entre outras pessoas a quem ele acusa indiscriminadamente de trabalhar para Daniel Dantas.

Comentários

comments