WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
nova mrv

PMVC

FTC



safernet br
novo horizonte

aky veiculos

natanael tocoto

Sem Viáfara, Vitória estreia goleiro Douglas contra o Vitória da Conquista

A Tarde

Goleiro Viáfara suspenso e muito torcedor deve estar se perguntando: quem entra no lugar? Errou feio quem disse Lee, Vinícius ou Gustavo, últimos camisas 12 do Vitória.

O nome do substituto é Douglas, a muralha tricolor! Antes que alguém chame o goleiro de traíra, é bom saber que este tricolor não é do rival, mas do Fortaleza, clube que o revelou e o único em suacarreira, pelo menos até 2010.

Douglas era ídolo no Leão cearense e agora sente como se sentia os seus reservas na época do Fortaleza. “É muito difícil. No Fortaleza, fui titular e ganhei a confiança dos torcedores, que me chamavam de muralha. Mas se os meus colegasreservas entendiam e respeitavam a situação, chegou a minha vez de aceitar também.  Viáfara é ídolo aqui e tenho ele como um dos melhores do Brasil. Estou aprendendo muito com ele e não me preocupo com a situação”, garantiu Douglas.

O camisa 1 para a partida contra o Vitória da Conquista chegou no Leão, digamos, “cheinho”. Com 5 quilos a mais, Douglas teve um primeiro desafio no Vitória: brigar contra a balança. “Passei dois meses em Fortaleza treinando separadamente do grupo e cheguei aqui acima do peso. O goleiro pesado perde mobilidade, salto e reflexo. Mas já perdi o que tinha de perder neste período de treino intenso. Estou pronto”.

Ex-atacante – Como todo bom goleiro, Douglas também experimentou outros setores no campo até ver que não tinha outro jeito. Seu destino era mesmo calçar as luvas.

“Até oito anos eu era atacante. Mas teve um jogo que meu goleiro machucou e eu tive que ir para o gol. Gostei, fui bem e depois não quis outra coisa. Fui em 2000, com 13 anos, ao Fortaleza e fiquei. Passei pela base, cheguei no profissional, ganhei respeito, mas senti que precisava experimentar novos ares. Agora estou aqui e só posso garantir uma coisa ao torcedor: vou entrar e defender a camisa do Vitória como se tivesse defendendo minha mãe”.

Em Salvador, Douglas conhece apenas o Pelô. Sua diversão é ficar com a esposa Natália, que tem seu nome tatuado no braço do goleiro. “Já conheço um pouquinho de Salvador, pelo menos o caminho para o Barradão. Eu gosto mesmo é de ficar com minha esposa em casa, no máximo, ir a  um restaurante”, completou Douglas, que já atuou com Neto Baiano nos tempos de Fortaleza. “O cara é bom, confiem!”, assegurou o atacante. Vamos acreditar no cara…

Leia também no VCN:
error: Você não tem permissão para copiar conteúdo ou visualizar a fonte.