WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
nova mrv

PMVC

Embasa

FTC



safernet br
diamantina

fainor

novo horizonte

aky veiculos

natanael tocoto

Professores da UESB aprovam Indicativo de Greve para melhoria de salários

ASCOM | ADUSB

Os professores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), reunidos em Assembleia Geral, na tarde desta terça, 01, no Campus de Vitória da Conquista, aprovaram Indicativo de Greve. A decisão é uma resposta da categoria ao desfecho que o governo deu à Campanha Salarial 2010, incluindo uma cláusula, de última hora, ao Termo de Compromisso condicionando o atendimento a novas reivindicações salariais somente a partir de 2015. Antes do aparecimento desta cláusula, o Termo já havia sido aceito pelas Associações de Docentes das Universidades Estaduais da Bahia.

Com isso, a categoria intensificará as mobilizações, em curso desde o início do semestre letivo, e a possibilidade de greve por tempo indeterminado poderá entrar em discussão a partir de abril, quando as Universidades estarão com calendários igualados. Até lá estão previstas panfletagens, manifestações, reuniões com as demais categorias universitárias, participação nas reuniões departamentais e passagens em sala de aula para explicar aos alunos a realidade atual dos professores, bem como convidando-os para as mobilizações. No dia 30 de março os professores paralisarão as atividades e realizarão um Ato Público em frente à governadoria (no Centro Administrativo da Bahia – CAB) e participarão de sessão na Assembleia Legislativa.

Na oportunidade, denunciarão não apenas a cláusula, mas também o recém publicado Decreto 12.583/2011, que corta verbas do Estado no valor de R$1,1 bilhão e fere a autonomia universitária, porque impede a contratação de professor substituto em caso de afastamento de docentes para cursos de pós-graduação (mestrado, doutorado e pós-doutorado) e suspende a concessão de Dedicação Exclusiva (DE), e novas Promoções e Progressões na carreira do professor.

Além das queixas relacionadas ao Governo do Estado, os professores também estão em campanha pelo cumprimento da Pauta Interna, entregue à Reitoria da Universidade desde setembro do ano passado. Sobre este assunto, os professores voltaram a reiterar a posição quanto à inexistência de uma resposta concreta ou um calendário de atendimento às reivindicações, repudiando a Nota de Esclarecimento apresentada pela reitoria no momento em que a assembleia se realizava. Diante da persistência da Reitoria em não responder aos questionamentos, a categoria decidiu realizar uma manifestação na Reitoria no dia 15 de março para pressionar os gestores a apresentar soluções para as demandas.

Na avaliação do presidente da ADUSB, Alexandre Galvão, “a assembleia demonstrou que os docentes estão extremamente insatisfeitos com os encaminhamentos dados pelo governo e reitoria em relação às nossas reivindicações, e ao aprovar uma série de atividades de mobilização e o Indicativo de Greve demonstra às autoridades a sua disposição para um enfrentamento mais duro”, finaliza.

Calendário de atividades para março:

  • 15/03 – Manifestação na Reitoria
  • 17/03 – Reunião com as demais categorias da universidade (CA’s/DA’s e AFUS)
  • 17/03 – Panfletagem com Mobilização
  • 22/03 – Proposta Audiência Publica com Reitoria e líderes do governo (tarde)
  • 23/03 – Participação no Conselho de Pesquisa e Extensão
  • 26/03 – Reunião do Fórum
  • 30/03 – Paralisação em Salvador
  • 31/03 – Nova Assembléia Geral em Jequié
Leia também no VCN:
error: Você não tem permissão para copiar conteúdo ou visualizar a fonte.