WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom governo da bahia

diamantina toyota





safernet br
fainor

aky veiculos

pic pay

natanael falar e arte

Presidente do Corinthians é convidado para palestra motivacional no Bahia

Globoesporte.com

Andrés Sanchez, foi o convidado principal de um evento voltado para diretores e funcionários do clube baiano, que mira o Timão como exemplo.

Até esta sexta-feira, o Bahia realiza o debate “Construindo um novo Bahia” voltado para funcionários e diretores do clube. Nesta quinta-feira, o presidente do Tricolor baiano, Marcelo Guimarães Filho, abriu o evento com o ponta pé inicial para uma mesa redonda que contou as presenças do treinador René Simões, do diretor de futebol Paulo Angioni e do presidente do Corinthians Andrés Sanchez, principal estrela do evento.

O atual mandatário do Bahia enumerou as suas ações nos dois anos em que esteve à frente do clube. Marcelo Guimarães Filho destacou principalmente as mudanças na estrutura física do clube. Além disso, o gestor defendeu uma gestão voltada para as ações de longo prazo.


– O Bahia não pode pensar apenas no próximo jogo. Temos que ganhar sempre o próximo jogo, o próximo campeonato, pela grandeza do clube, mas temos que pensar em planejamento, em profissionalização. Segundo o cartola, a busca foi a profissionalização do clube foi sua meta desde que assumiu o clube.

– Mas nosso objetivo sempre foi profissionalizar o Bahia. Por isso, buscamos o Paulo Carneiro. Muita gente achou um absurdo, mas estávamos buscando isso. E hoje o Angionni tem deixado o legado para que tenhamos esse desenvolvimento sustentável – disse. Grande estrela do evento, o presidente do Corinthians ganhou apupos dos demais membros da mesa.

– Pela grandeza do Corinthians, temos hoje aqui conosco o representante do maior clube do país – disse Marcelo Guimarães Filho. Companheiro de Andrés na sua passagem pelo Corinthians, Paulo Angioni também elogiou bastante o cartola paulista.

– Temos aqui hoje uma das pessoas que mais ajudaram o Bahia recentemente. Ele brigou com muita gente por nossa culpa. Eu ligava e ele me dizia assim: ‘Já não te dei minha palavra?’ E eu esperei e ele trouxe o Morais para o Bahia (na Série B de 2010). É um traço de reciprocidade. Eu gosto de dizer que ele é um grande corintiano, mas lá no fundo ele é um pouco Bahia – brincou Angionni.

O diretor de futebol disse que por se tratar de um clube de massa, o Bahia deve se mirar sempre naqueles que ele considera como os maiores clubes do país. – O Bahia tem que está sempre alinhado ao Flamengo e ao Corinthians. O Bahia tem que ter a mesma austeridade e tenacidade destes dois clubes – disse Angioni.

Ao tomar a palavra, Andrés usou o seu conhecido estilo. Descontraído e falando o que lhe vem à cabeça, Sanches falou sobre a sua trajetória à frente do Corinthians. Andrés destacou o aprendizado com a Série B, as mudanças administrativas feitas no clube paulista e disse que para crescer, o Bahia precisa focar no seu próprio torcedor.

– A Série B foi um sofrimento muito grande. Doeu muito, mas hoje eu vejo que se n tivéssemos caído não mudaríamos o que nós mudamos de lá para cá. Mais o principal a ser feito é tratar o torcedor como cliente. É isso que eu digo a vocês, antes de internacionalizar a marca ou fazer qualquer outra coisa, é preciso focar no torcedor – disse.

René Simões encerrou a primeira mesa do evento colocando em debate a parte prática da influência do planejamento dentro das quatro linhas. O treinador, um estudioso do futebol, comemorou a realização do evento.

– Estou muito feliz em participar deste debate. Nos meus 34 anos de futebol, esta é a segunda vez que participo de algo assim. A primeira vez foi na Jamaica. E eu fui o responsável pela produção do evento. Porque lá, o futebol é literalmente “abaixo de zero” – disse René em referência ao filme Jamaica abaixo de zero.

Comentários

comments

Leia também no VCN:

Pin It on Pinterest