WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
nova mrv

PMVC

FTC



safernet br
novo horizonte

aky veiculos

natanael tocoto

#BackToTheFutureDay: Fãs ao redor do mundo celebram data da chegada de Marty McFly à 2015

label_588x40_BGM-GLAM

Em 21 de outubro de 2015, o personagem principal de uma das mais geniais trilogias da história do cinema desembarca no “futuro”, hoje. Entenda porque, até hoje, o filme arrebata fãs, inclusive que nem eram nascidos em 1990.

fonte_atarde_3| A Tarde . Luiz Teles

Em um De Lorean voador, eles sairiam de 21 de outubro de 1985 para uma viagem no tempo de 30 anos onde encontrariam estradas no céu, skates que flutuam e um mundo cheio de ‘armadilhas’ tecnológicas.

Tudo bem, se chegassem ao real 2015, o cientista Doc Brown (Cristopher Lloyd), o jovem Marty McFly (Michael J. Fox) e a bela Jennifer Parker (Elisabeth Shue) – personagens principais do segundo filme da cultuada trilogia “De Volta para o Futuro” – encontrariam um mundo bem diferente. Só que nem todas as previsões da película foram tão furadas assim.

A série cinematográfica “De Volta para o Futuro” completa, em 2015, 30 anos de sua estreia. Dentre boatos da produção de um quarto filme para a série e muitos lançamentos de produtos comemorativos, pipocam na internet várias brincadeiras sobre as diferenças entre aquele mundo projetado pelos roteiristas e o que vivemos atualmente.

E realmente é muito engraçado ver que Tubarão (de Steven Spielberg, que é produtor executivo de  De Volta para o Futuro) não chegou ao nº 19 e que não temos ainda imagens holográficas tão assustadoras quanto as do peixe que ‘come’ Marty McFly, mas que tablets, drones, tevês de tela plana, comunicação por vídeo e leitores de impressão digital fariam parte do nosso dia a dia.

“No primeiro filme, havíamos reproduzido a década de 1950 detalhadamente, e fomos muito elogiados por isso. Nosso desafio era tentar ser fiel a uma realidade de 2015 que fosse palpável, mas que também deixasse a gente e o público brincar com uma ficção. Então, há uma mistura de muita pesquisa nossa do que seriam as tecnologias do futuro, como no caso da biometria e das conversas em vídeo, e de tudo aquilo que permeava nossa  imaginação de criança, como os carros voadores que víamos nos Jetsons. Foi muito divertido e aproveitamos para fazer muitas piadas”, disse o diretor Robert Zemeckis à revista americana The Hollywood Reporter.

Umas da s piadas a que  Zemeckis se refere pode virar realidade. Numa cena do filme, Marty McFly vê uma notícia num telão em 3D de que o Chicago Cubs termina com um longo jejum e volta a ser campeão da World Series (final da MLB, principal torneio de beisebol dos EUA). O time, que não levanta o título desde 1908, está nas semifinais do campeonato e pode fazer valer a previsão dos roteiristas.

Merchandising

Recheado de merchandising ao longo da trilogia, “De Volta para o Futuro” vê em 2015 alguns de seus patrocinadores tentar tirar uma ‘lasquinha’ da imensa legião de fãs da saga. A garrafa de Pepsi futurística que aparece no segundo filme vai sair da ficção para começar a ser vendida a partir de hoje (apenas nos EUA, e pela internet), com 6,5 mil unidades ao custo de  U$ 20 cada.

A Toyota lançou uma série de vídeos comerciais estrelados pela dupla Michael J. Fox e Christopher Lloyd. Para promover um veículo movido a hidrogênio, pensado no filme. O modelo levará o nome de “Mirai”. Já a Nike anunciou no início deste ano que lançaria, ainda em 2015, o modelo Nike Air MAG, com os cadarços automáticos inclusos, tênis icônico em “De Volta para o Futuro 2”.

Para os fãs, também começa a ser vendida hoje, nos EUA (sem previsão de chegada ao Brasil), uma edição especial da trilogia em DVD e Blu-Ray. Dentre os extras, um curta-metragem inédito chamado “Doc Brown Saves the World” (Doc Brown Salva o Mundo, na tradução) , além de  entrevistas, um vídeo sobre a restauração da DeLorean e dois episódios da série animada de “De Volta para o Futuro”, lançados originalmente em 1991. Outra surpresa é que Christopher Lloyd e Michael J. Fox dublaram seus personagens da franquia no videogame Lego Dimensions. Nas livrarias, chega às prateleiras o livro oficial sobre os bastidores da trilogia: “De Volta Para o Futuro: We Don’t Need Roads – O Making Of da Trilogia (DarkSide® Books),” escrito Caseen Gaines. Nesta quarta, a rede Cinemark e o Cinépolis Bela Vista exibem em sequência os três filmes da saga a partir das 17h00.

| Os erros e acertos nas previsões

O que não deu certo
– Roupa que seca sozinha
– Tênis autoajustável
– Carros voadores
– Estradas no céu
– Previsão do tempo 100% precisa
– Sistema de Justiça eficiente
– Tubarão 19
– Fax como ferramenta eficiente de trabalho

O que deu certo
– Exoesqueleto
– Drones
– Biometria
– Óculos inteligente
– TV de tela plana
– Chamadas de vídeo
– Tablets
– Jogar videogames sem usar as mãos

O que está quase lá
– Imagens holográficas potentes
– Chicago Cubs, time de beisebol, campeão da World Series
– Skate flutuante (A montadora Lexus já publicou no Youtube tem um protótipo)

Leia também no VCN:
error: Você não tem permissão para copiar conteúdo ou visualizar a fonte.