WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
nova mrv

PMVC

Embasa

FTC



safernet br
diamantina

fainor

novo horizonte

aky veiculos

natanael tocoto

TV: Executivo da Record ignora sessões vazias de “Os Dez Mandamentos” e alfineta a Globo

label_588x40_BGM-GLAM

Apesar dos 3,2 milhões de ingressos comercializados para o filme, segundo a emissora, a produção chegou a ter sessões com 75 pessoas.

fonte rd1| RD1

O presidente da Record Rio, Fabiano Freitas, falou sobre a polêmica envolvendo “Os Dez Mandamentos – O Filme”, que mesmo com sessões esgotadas, contou com salas vazias em um cinema de São Paulo nesta quinta-feira (28). Ao jornal “O Dia”, ele afirmou não ter conhecimento do assunto.

“Não estava acompanhando esse caso e não sei de nada disso. Mas a sensação de bater a Globo no quintal da casa dela é maravilhosa e vamos continuar investindo em temas bíblicos, porque o povo não quer mais violência das novelas”, disse o executivo. Freitas seguiu negando saber do fato e citou o sucesso da novela, que originou o longa. “Não tenho conhecimento do caso, mas sei que a novela foi um sucesso e que o resultado disso é o filme”, alfinetou. Apesar de a Record anunciar que foram comercializados até o momento 3,2 milhões de ingressos para o filme, a produção chegou a ter sessões com 75 pessoas, sendo que a capacidade era de 230, o que entrega a campanha feita pela Igreja Universal do Reino de Deus para promover “Os Dez Mandamentos” nas telonas.

Programação “minimiza” salas vazias

A Record está usando sua grade de programação para veicular reportagens desmentindo o noticiário de ontem (28), que registrou salas vazias para sessões de “Os Dez Mandamentos – O Filme” apesar dos 3,2 milhões de ingressos vendidos. No material exibido no “Hoje em Dia”, César Filho disse que os fãs fazem filas para prestigiar a atração, que foi ao ar no ano passado como novela e, diante do sucesso, chegou nas telonas.

A matéria mostrou alguns adoradores de “Mandamentos”, como uma que coleciona tudo o que sai sobre a trama, pessoas que se fantasiaram como os personagens ou se vestiram com camisetas com o logotipo da produção, além dos que compravam seus bilhetes e os exibiam orgulhosos para as câmeras. Diversas localidades foram mostradas e as filas realmente existiam, no entanto, nem sempre ficava evidente que as mesmas eram para prestigiar “Mandamentos”. A reportagem destacou ainda espectadores que há muitos anos não iam aos cinemas e se sentiram atraídos pela história escrita por Vivian de Oliveira.

Leia também no VCN:
error: Você não tem permissão para copiar conteúdo ou visualizar a fonte.