WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
diamantina toyota





safernet br
tivic

fainor

aky veiculos

natanael tocoto

VÍDEO: Bandido rouba carro, reforma, tenta vender para a policiais e é preso em flagrante

Os policiais até filmaram o “test-drive” do carro, feito com o ladrão ao volante. Logo após ele recebeu voz de prisão.

fonte_blogdomarcelo| Redação.BDM

O dono de um Gol 1990, roubado em abril desde ano no bairro Batel, em Curitiba, Paraná, acabou tendo uma reforma grátis no veículo, paga pelo ladrão. Assista:

Tudo começou quando ele entrou em um site de venda de veículos e achou um que parecia demais com o seu.

Olhando com mais cuidado, identificou algumas marcas na porta e nos frisos e teve certeza de que se tratava exatamente do seu carro roubado. Partiu, então, para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos para fazer a denúncia. A polícia acabou encontrando uma forma muito criativa de recuperar o veículo das mãos do ladrão. Usando o WhatsApp divulgado no anúncio, dois policiais marcaram um teste de direção no veículo, passando-se por clientes. Parte da conversa está na imagem abaixo.

Quando os policiais encontraram o ladrão, conseguiram fazer o “test drive” e até filmaram parte da farsa com um celular (vídeo abaixo, divulgado pelo site Massa News). O veículo falhou algumas vezes, o que fez os policiais/clientes pedirem uma providência antes de “fecharem negócio”. O ladrão levou o carro em uma oficina mecânica, fez alguns ajustes e o carro voltou a funcionar perfeitamente. Ele ainda levou o Gol para encher o tanque antes de “efetuar a venda”. Só depois que tudo estava perfeito com o veículo é que os policiais deram voz de prisão no bandido, que acabou reconhecido pela vítima. “De roda 14” agora ele tem roda 17” e pneu perfilado. O bandido ainda colocou insulfilm (nos vidros), trocou as lanternas traseiras, colocou uma bomba elétrica e um som novinho no carro”, comemorou o dono do Gol 1990. O carro ainda não foi devolvido porque o chassi foi adulterado e a placa, trocada.

Comentários

comments

Leia também no VCN: