WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
mrv 2

diamantina

fainor

aky veiculos

natanael falar e arte

Urgente: Advogado que agrediu policial civil se apresenta. “Quis garantir minha integridade”. VÍDEO

Acompanhado pelo advogado, Orlando Freire, foi ouvido pela juíza que decretou sua prisão preventiva e em seguida foi para o Complexo de Delegacias.

O advogado acusado de agredir e tentar matar um investigador da polícia civil após um show, no último domingo (10), foi apresentado à Juíza Márcia Simões Costa, titular da Vara do Júri de Feira de Santana, por volta das 11h30 desta quarta-feira (13), no Fórum Desembargador Filinto Bastos. Acompanhado pelo advogado Joari Wagner, Orlando Freire, foi ouvido pela juíza que decretou sua prisão preventiva e em seguida foi para o Complexo de Delegacias, no bairro Sobradinho, para prestar depoimento à delegada Bianca Torres. Assista as declarações de Orlando:



Ao se deparar com repórteres de diversos veículos de imprensa, ele declarou que agiu com emoção e que não teve a intenção de matar. “Eu tive até a oportunidade, mas não tive intenção nenhuma de matar nenhum dos dois. Me excedi mas em um momento oportuno meu advogado vai esclarecer os fatos. Pequei a arma do policial porque eu não sabia se o outro rapaz estava com ele ou não e eu queria garantir a minha integridade física minha e da minha mulher. Eu fui ameaçado outrora. O vídeo está editado eu gostaria que vocês vissem o vídeo completo. Eu estava no meu carro para ir embora ele veio atrás de mim”, declarou.

O advogado Orlando Freire e disse também que foi agredido primeiro. “Eu estava de costas eu fui empurrado uma vez, pensei que era coisa de festa, virei para trás, olhei e não vi ninguém. Continuei na festa, tranquilo, estava com minha esposa e meus amigos, depois aconteceu pela segunda vez e fiquei parado, será que eu invadi o espaço de alguém? Aí na terceira vez eu virei e perguntei ô rapaz o que é isso e virei já tomei um soco na cara”, relatou. O Acorda Cidade questionou sobre a arma do policial e ele disse que não tomou a arma. “Eu não tomei a arma dele, o que acontecei é que n o calor da emoção, eu fui de frente com ele, mas em momento algum eu tive intenção de matar, eu disse tá vendo eu poderia ter tirado sua vida”, disse. Até o fechamento desta matéria o depoimento ainda não tinha finalizado. Com imagens do Boca de Zeronove.

Advogado acusado de agredir policial se apresenta: 'Tive oportunidade, mas não tive intenção de matar'

Comentários

comments

Leia também no VCN:
error: Você não tem permissão para copiar conteúdo ou visualizar a fonte.