WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
mrv 1

pmvc

SECOM aeroporto vca

bahiatursa

diamantina toyota

novo horizonte

colegio opcao

feiradorolodeconquista

natanael tocoto

Bahia: Homem tem crise de ciúmes, mata mulher e outras 2 amigas a facadas em Salvador

As vítima são Cristiane Alves Tergentino, de 37 anos, Priscila Ângelo de Castro, de 33 anos, e uma mulher identificada apenas como Patrícia, de 33 anos.

Um homem matou a companheira e duas amigas dela em uma crise de ciúmes na noite desta última sexta-feira (17), em Salvador (BA). O crime aconteceu na Rua Manoel Barros de Azevedo, no Bairro do Uruguai, Cidade Baixa. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), as vítima são Cristiane Alves Tergentino, de 37 anos, Priscila Ângelo de Castro, de 33 anos, e uma mulher identificada apenas como Patrícia, de 33 anos. Elas foram mortas com diversos golpes de faca.



De acordo com informações da polícia, as vitimas estavam andado tranquilamente pela rua do bairro quando foram surpreendidas e cercadas por um homem. Em posse de uma faca, o suspeito partiu para cima das três e deferiu diversos golpes. Ainda segundo a polícia, duas mulheres morreram no local e uma chegou a ser socorrida com vida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA da San Martins), mas acabou não resistindo aos ferimentos e veio a óbito.

Conforme a polícia, todas foram atingidas por um único homem, que segundo informações da PM, era marido de uma das mulheres. Ele mora na mesma ruas que as vítimas residiam. Após o cometimento do crime, o suspeito fugiu do local em uma motocicleta e está sendo procurado pelas polícias Civil e Militar. O nome dele ainda não foi divulgado. A ocorrência deve ser registrada como triplo homicídio e violência doméstica. Ele deverá responder por feminicídio, quando o crime ocorre por razões da condição do sexo feminino no âmbito da violência doméstica e familiar. As qualificações devem ser incluída no andamento do inquérito da Polícia Civil. Após perícia, o corpo das vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML), nos Barris. O caso é investigado pelo DHPP. // Simões Filho Online.


Leia também no VCN:
error: Você não tem permissão para copiar conteúdo ou visualizar a fonte.