WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






safernet br
diamantina

fainor

aky veiculos

uber eats

natanael falar e arte

Covid-19: Estudo aponta que Coronavírus deixa de ser contagioso a partir do 11º dia

Estudo foi publicado entro Nacional de Doenças Infecciosas de Singapura e pode contribuir com a política de alta médica dos infectados.

Pacientes infectados pelo novo coronavírus não podem infectar outras pessoas a partir do 11º dia depois de ficarem doentes, mesmo alguns deles ainda testando positivo para a doença. Esta é a conclusão de um novo estudo realizado em Singapura, publicado no último sábado (23). Na pesquisa, feita em conjunto pelo Centro Nacional de Doenças Infecciosas de Singapura e a Academia de Medicina da região, foram analisados diversos parâmetros em relação a 73 pacientes com covid-19, internados em hospitais localizados na cidade-estado.



Segundo os autores, a maioria dos doentes já não podia mais transmitir a covid-19 após 11 dias do início dos sintomas. No relatório, eles afirmam que a detecção de RNA viral pode persistir em alguns pacientes, mas isso “não equivale à infecciosidade ou a vírus viável”, não trazendo riscos de contágio. Artigos publicados em outros países já haviam sugerido resultados parecidos. Um estudo realizado na Alemanha, por exemplo, em abril, descobriu que os pacientes eram altamente infecciosos nos sete primeiros dias depois do aparecimento dos sintomas. Mas após o 8º dia, eles não tinham mais a capacidade de contagiar outros, apesar das altas cargas virais detectadas no teste PCR.

Falta de ar é sinal de alerta para o coronavírus, dizem ...

Mudanças na política de alta dos pacientes

Os resultados obtidos na pesquisa podem contribuir para mudar a política de alta de pacientes adotada atualmente em Singapura. No momento, a liberação se dá apenas no momento em que eles testarem negativo para a doença e não pela infecciosidade. Caso os critérios de alta sejam revistos, levando em conta os dados do estudo, o tempo de internação nos hospitais pode ser reduzido consideravelmente no país. É importante ressaltar que o estudo não aborda a infecciosidade dos assintomáticos e pré-sintomáticos, mas sugere que as pessoas infectadas e sem apresentar sintomas possam ter padrões virais semelhantes aos descritos. // Tecmundo.

movel




Comentários

comments

Leia também no VCN: