WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

secom agricultura para todos

embasa



camara vc cmvc

fainor

aky veiculos

natanael a honra do cla

Tristeza: Ciclista de 67 anos morre atropelada por carro. Motorista fugiu sem prestar socorro

Professora Nelide Rossi sofreu fraturas no nariz, clavícula, costelas, quadril, coluna e perna. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Uma professora aposentada de 67 anos morreu após ser atropelada por um carro em Conchal (SP) durante um passeio de bicicleta na noite de quinta-feira (23). A motorista que dirigia o veículo deixou o local, sem prestar socorro. Cerca de cinco horas após o acidente, ela se apresentou no Plantão Policial de Mogi Guaçu, onde foi ouvida e liberada. Ela pensou que seria assaltada.



A vítima identificada como Nelide Rossi sofreu fraturas no nariz, clavícula, costelas, quadril, coluna e perna. A ciclista foi encaminhada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o pronto-socorro do Hospital Madre Vaninni, em Conchal. Devido à gravidade dos ferimentos, Nelide não resistiu e morreu. Segundo informações do Boletim de Ocorrência, a motorista alegou que, ao sair do trabalho, teria atropelado uma pessoa na área rural achando que seria assaltada.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Limeira. O velório e o sepultamento devem ocorrer na tarde desta sexta-feira (24). O horário ainda não foi definido. De acordo com a Polícia Civil, a motorista não tinha antecedentes criminais, não apresentava sinais de embriaguez e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o documento do carro estavam em ordem.

O acidente

O acidente aconteceu por volta das 19h na Estrada do Bode Branco, próximo ao antigo cemitério, localizado no distrito de Tujuguaba. A professora pedalava com mais quatro pessoas. A ciclista Viviane Antônio contou ao g1 que o grupo parou em um cruzamento para tomar água e iniciar a trilha.

“Veio um carro, parou e depois simplesmente acelerou para cima da gente. Pulamos da bicicleta no mato. A motorista estava na encruzilhada, tinha toda a estrada, poderia ir para qualquer direção, mas veio em cima da gente. Foi um acidente proposital”, disse a ciclista.

Homenagem

Os grupos prometem prestar uma homenagem à professora que pedalava há mais de um ano e meio.
“Ela tinha uma garra pelo esporte, sempre corria, caminhava e o pedal entrou para a vida dela com tudo. Era a nossa incentivadora”, contou Viviane. Segundo ela, a ciclista era uma pessoa muito querida na cidade. “Foi uma grande professora de matemática e ensinou muita gente. Grande professora, grande mãe, grande avó e amiga de todos”, disse. Viúva há seis anos, Nelide deixa dois filhos, netos, irmãos e cunhados.

Pode ser uma imagem de 1 pessoa, em pé e ao ar livre

SIGA NOSSO INSTAGRAM: instagram.com/vitoriadaconquistanoticias

Leia também no VCN:

Pin It on Pinterest