WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
diamantina toyota

canal do anuncio



hsc

fainor

aky veiculos

natanael a honra do cla

Terremoto em Taiwan destrói pelo menos cem escolas

da EFE

Governo ainda não confirmou se há mortos; incêndios atingiram prédios da ilha

Bombeiros tentam combater fogo em uma fábrica têxtil após terremoto na ilha de Taiwan

O governo de Taiwan ainda não confirmou se há mortos entre os escombros do terremoto de 6,4 graus que atingiu o país na manhã desta quinta-feira (pelo horário local), fim da noite de terça-feira (3) no Brasil. As autoridade dizem, no entanto, que pelo menos cem escolas foram destruídas pelo abalo.

O presidente taiwanês, Ma Ying Jeou, criou um grupo especial de ajuda à população afetada. Pelo menos 13 pessoas, a maioria crianças, ficaram feridas pela queda de uma escola na localidade de Chiayi.

Segundo dados do Ministério da Educação, cem escolas foram total ou parcialmente destruídas. Há informações de que pelo menos três edifícios e uma ponte no distrito de Kaohsiung, no sul, sofreram danos graves.

Vários incêndios, entre eles o de uma fábrica têxtil da cidade de Tainan, causaram prejuízos de R$ 5,3 milhões (US$ 3 milhões). Segundo os bombeiros, o fogo foi causado principalmente pelo rompimento de tubulações de gás.

O serviço do metrô em Kaohsiung e de trem de Alta Velocidade no sul da ilha tinham sido parcialmente suspensos, mas já voltaram à normalidade.

O terremoto, que teve epicentro no sudeste de Taiwan, foi sentido na capital da ilha, Taipé, situada a cerca de 400 km de distância. Cortes de eletricidade afetaram 54 mil casas na cidade.

Taiwan ativou o mecanismo de resposta a terremotos e mobilizou bombeiros e militares, que se deslocaram aos lugares mais afetados para avaliar os danos e definir medidas emergenciais. Helicópteros e soldados estão nas áreas atingidas prestando socorro às vítimas.

Taiwan sofreu em 21 de setembro de 1999 seu terremoto mais devastador dos últimos cem anos. Com 7,3 graus na escala Richter, o abalo causou mais de 2.400 mortes.

Leia também no VCN:

Pin It on Pinterest