WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

secom agricultura para todos

embasa



camara vc cmvc

fainor

aky veiculos

natanael a honra do cla

Sérgio Reis: Um dia antes da operação da PF, cantor disse que “errou” e que “se arrependeu”

Ele e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) são alvos de busca de apreensão, por ordem do ministro do STF, Alexandre de Moraes.

O cantor Sérgio Reis, alvo de operação da PF nesta sexta-feira (20), causou polêmica nos últimos dias após circular vídeos em que ele convoca uma greve de caminhoneiros para pressionar o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF) às vésperas do feriado de 7 de setembro. Em entrevista ao jornal O Globo, ele diz que se arrepende, mas fez críticas ao STF.



Ele ainda voltou a defender a realização de manifestações. “Se não fizer uma paralisação, não muda esse país”, declarou o sertanejo. O ex-deputado federal também afirmou que não teme ser preso por suas manifestações contra a Corte. “Eu não tenho medo de ser preso. Não sou frouxo. Não sou mulher. Cadeia é para homem”, disse. “Eu me arrependo, sim. Eu estava conversando com um amigo. Era tudo brincadeira. Ele postou no grupinho dele e aquilo foi para fora. E isso me prejudicou muito. Não era a minha intenção. Não temos que quebrar nada. Tem que fazer uma passeata serena, sem briga. Sem nada. Eu me arrependo demais de ter falado com um amigo. Amigo da onça, sabe como é”, comentou.

Agentes da PF foram cumprir mandado de busca em um condomínio no Anil — Foto: Reprodução/TV Globo

Segundo o site RD1, Sérgio ainda falou sobre a defesa da paralisação: “O Bolsonaro é muito bem orientado para a parte jurídica. Ele procura fazer as coisas muito certinhas sobre como é a lei. E a lei é o seguinte: se o povo for em massa, aí dá condições de ele (Bolsonaro) fazer alguma coisa. Ele não quer fazer nada. Ele não quer invadir nada. Ele não quer esse peso sobre ele”. “Mas, no dia 7 de setembro, vai ter essa mobilização. Uma movimentação muito grande na (avenida) Paulista. Uma movimentação muito grande em Brasília. Brasília vai fechar. Mas não sou eu que decido. Essas coisas que os ministros estão fazendo prejudicam muita gente”, completou. Sérgio Reis garantiu que não conversou com o Presidente da República após a polêmica do vídeo e ressaltou que não tem ligação direta com Bolsonaro.

Alvo de operação da PF

O cantor Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) são alvos de busca de apreensão da Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (20). Conforme a instituição, os mandados foram autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, a pedido da PGR (Procuradoria Geral da República). O objetivo é “apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes”.

Sérgio Reis se envolve em escândalo antidemocrático e sofre retaliações

Ao todo, 29 mandados foram autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes e atendem a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Agentes da Polícia Federal (PF) foram ao menos a quatro endereços no Rio e em Brasília ligados ao cantor e ao deputado. Os agentes se dirigiram a endereços aos estados de Santa Catarina (6), São Paulo (2), Rio de Janeiro (1), Mato Grosso (1), Ceará (1) e Paraná (1), além do Distrito Federal (1). Os agentes estiveram no gabinete de Otoni de Paula, na capital federal, segundo informações da Record TV.

SIGA NOSSO INSTAGRAM: instagram.com/vitoriadaconquistanoticias

Leia também no VCN:

Pin It on Pinterest