WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

diamantina toyota

canal do anuncio



hsc

fainor

aky veiculos

natanael a honra do cla

Conquista: Saiba quem é Lucas Lisboa, o assassino do empresário Domício Silveira Amaral

Em contato com vizinhos e familiares do criminoso, um pouco da vida de Lucas, nascido em nascido em 11 de novembro de 1993 e abandonado na infância pelos pais alcoólatras.

fonte_blogdomarcelo| Blog do Celino Souza

De criança abandonada a assassino cruel. A curta apresentação da linha da vida de Lucas da Silva Lisboa, 23 anos, revela um perfil assustador de um criminoso impiedoso.

Sendo capaz de atos brutais, como a morte a sangue-frio do empresário Domício Silveira Amaral, 57 anos, na madrugada dessa quarta-feira, 15, na Pousada e Lanchonete da vítima.

Antes de entrar em detalhes sobre o crime – e uma vertente que pode mudar o rumo das investigações policiais, o Blog do Celino Souza direciona a linha investigativa para Itabuna, cidade-natal do criminoso. É na Rua Rio Branco, casa 274, Bairro Califórnia, periferia daquela  cidade do Sul da Bahia, que tem início a história do bandido. Em contato com vizinhos e familiares do criminoso, um pouco da vida de Lucas, nascido em nascido em 11 de novembro de 1993 e abandonado na infância pelos pais alcoólatras depois de ser queimado por todo o corpo com “bitucas” de cigarro.

Poderia ter sido motivo de revolta, mas a vida lhe deu uma chance de ouro. “Ele foi adotado por uma família de bem, direita, trabalhadora”, contou um vizinho. Sob os cuidados dos pais adotivos, Oziel Bispo de Lisboa e Alaíde Lima da Silva, não lhe faltava escola, carinho, atenção. Mas o destino seria outro. De moleque rejeitado pelos pais biológicos, preferiu esquecer o carinho da família adotiva e entrou cedo para a marginalidade. “Ele teve boa criação, estudava na Escola Geórgia, mas largou livros, largou estudos e começou a roubar para comprar drogas”.

Na rua, todos o conhecem pelos apelidos de “Lucas Kong” e “King Kong”, mas alguns o-chamam de “Alemão”. Desconhece-se o motivo. “O que a gente sabe é que ele já foi preso várias vezes pela PM, já apanhou muito na cadeia, mas não tomou vergonha na cara. Recentemente estava preso e saiu há poucos dias”, completou outro vizinho. “Lucas Kong” tem diversas passagens pela polícia pela prática de roubo. Em 2014 foi condenado por crimes de roubos nas cidades de Itabuna e Ilhéus, tendo a pena reduzida para dois anos de reclusão. Quando ganhou a liberdade, voltou a cometer crimes, assaltando lanchonetes e casas lotéricas. No último final de semana tomou de assalto um veículo Kia Cerato na Zona Norte da cidade de Ilhéus.

A extensa lista de crimes é permeada de brechas e impunidades judiciais, fatores que estimulam o bandido a permanecer na vida criminosa. Em outubro de 2014, por exemplo, um caso de ousadia extrema protagonizado: ele invadiu sozinho uma loja de telefonia no centro de Ilhéus e, armado com um revólver 38, roubou 30 celulares e relógios dos funcionários. Isso depois de ter sido liberado do Presídio Ariston carvalho, naquela mesma cidade, há apenas dois dias. O motivo da prisão anterior? Roubo, em 2012 à mesma loja de celulares. Depois disso, ele continuou solto, até cometer mais um crime.

O crime que chocou Conquista

Quarta-feira, 15 de dezembro. Armado de revólver, Lucas mata, a sangue-frio, o empresário, durante uma suposta tentativa de assalto à lanchonete da vítima, no Posto Fim da Banguela, às margens da BR-116, em Vitória da Conquista. O criminoso aparece em um vídeo atirando no empresário após uma breve luta corporal, na madrugada desta quinta-feira (15).

O Blog do Celino Souza apurou que o crime, inicialmente tratado como tentativa de assalto, pode ter sido cometido por outro motivo: desentendimento entre vítima e criminoso após uma colisão de veículos, próximo à estrada de acesso ao distrito de José Gonçalves. Os ocupantes do veículo atingido pelo carro do empresário teriam recusado acordo com a seguradora de Domício e exigido R$6 mil, proposta que foi recusada por ele. Em vez disso, Domício teria tentado os meios legais, orientando-os a aguardar a posição da seguradora, o que teria irritado os homens.

Um detalhe que reforça essa hipótese apurada é o fato de o veículo usado pelo trio durante a fuga, um Palio Weekend de cor branca, ter saído recentemente de uma oficina em Ilhéus. O carro foi encontrado abandonado no Km 793 da BR-116, trecho que liga as cidades de Vitória da Conquista a Planalto, após uma falha mecânica. Isso ajudou na identificação dos suspeitos. A família, amigos e a própria polícia não sustentam essa hipótese. O delegado Ney Brito, titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR/Vitória da Conquista), confirma, no entanto, que eles fizeram um serviço no carro em uma oficina de Ilhéus.

“Encontramos a nota no nome de Marilton, daí fizemos o rastreamento e chegamos até ele”, afirmou o delegado. Ele disse ainda que foram encontradas marcas de sangue no veículo e em uma camisa que estava dentro do carro. “O sangue provavelmente é do Lucas, porque quando ele deu o primeiro tiro a bala pegou na mão dele e ele perdeu um ou dois dedos”, contou o delegado. Nada foi levado durante o crime. O crime aconteceu por volta das 2h, no Restaurante e Pousada Fim da Banguela, no Km 825 da BR-116. Domício foi atingido por dois tiros; um na cabeça e outro no peito e morreu no local. Ainda segundo o delegado, além de Lucas, outro bandido – dos três suspeitos de participação no crime – já foi identificado. Trata-se de Marilton Silva da Silva, 31 anos, natural de Salvador. De acordo com a Polícia Civil, tanto Lucas quanto Marilton possuem passagens pela polícia por assaltos a casas lotéricas na cidade de Ilhéus, no sul do estado. Eles e o terceiro suspeito, ainda não identificado, estão sendo procurados. O Blog apurou que o terceiro bandido pode ser Gilson Junior Valverde de Souza, 31 anos, parceiro de assalto da dupla.

Leia também no VCN:

Pin It on Pinterest